sexta-feira, 12 de maio de 2017

Centenário de Fátima e as crianças

É véspera de 13 de maio. Véspera do centenário. Na televisão fala-se da vinda do Papa Francisco. Milhares de pessoas juntam-se no Santuário. As imagens sucedem-se e começam as perguntas...

- Mamã, o papa Francisco só se veste de branco, porquê?
- Porque o branco é símbolo de paz.
- O que é paz?
- A a ausência de guerras; de lutas...

- Avó, o que é abençoar?
- É rezar...
- O que é rezar?
- É rezar o Pai Nosso e a Avé-Maria. Vais aprender na catequese...
- Não quero. Não quero ter mais um professor ou uma professora!

- Avó, já viste, parecem muitas pintarolas! (referindo-se à imagem à distância das pessoas no santuário).

É difícil traduzir a fé dos homens às crianças! 

domingo, 7 de maio de 2017

Dia da mãe

O dia que celebra o maior amor de todos. 

Um amor que nos desorienta. 

Aquele amor que...

                 nos leva aos limites; 

                 nos tira do sério; 

                 nos enche o coração e a alma;

                 nos deixa inseguras;

                 nos transforma em super heroínas com super poderes.

A maior bênção... Conseguir ser mãe todos os dias. Conseguir ultrapassar todos os medos. 

Lutar por ser a estrela e guiar o caminho dos meus...

Ser mãe não é ventre; não é mama; não é dor.

Ser mãe é sono; é dor; é receio; é amor.

Parabéns a todas as MÃES!


quinta-feira, 27 de abril de 2017

Dois anos...

Dois anos de ti...

Dois anos de desafio...

Dois anos de um amor que desconhecia...

Dois anos de um "grude" bom tão nosso...

Dois anos de menino da mamã...

Parabéns, meu amor!

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Alentejo

O Alentejo...

é infinito;

é quente;

é colorido;

é rico;

é delicioso;

é migas;

é vida...

O Alentejo é tudo, mesmo que ainda o pouco foi descoberto.

O Alentejo é sempre mais... porque ainda tanto está por conhecer.

terça-feira, 28 de março de 2017

"Pé", minha querida "Pé"

A "Pé", também conhecida por chupeta, era uma habitante habitual cá de casa há já muitos meses.

 Felizmente, não era uma presença muito efetiva, mas começava a haver alguma dependência... 

E como se tratam as dependências??? Um desmame? Não!! ´E corte radical! 

E tudo, culpa de um gato maroto que levou a "Pé" para os seus bebés. 

E assim, estamos em plena privação. E as horas de sono desta semana serão DIFÍCEIS!!!

"Pé", querida "Pé" não voltes!!!

quarta-feira, 22 de março de 2017

A velocidade do tempo

Eles crescem e mostram-nos que o tempo é rápido, muito rápido. O ninho começa a ser apertado. As asas começam a esticar e a sentir o vento. As crias querem voar... aos poucos... 

Eles crescem e a coragem preenche os seus poros. Eles crescem e o medo preenche os nossos poros.

Eles crescem e querem viver o tempo, sem paragens ou pausas. Eles crescem e nós queremos parar o tempo. 

Eles crescem e nós observamos... vemos as crias crescerem e ganharem o mundo.

Eles crescem e nós acompanhamos o medo com a felicidade. A felicidade deles na nossa felicidade.

E a parentalidade é isto... amor, medo, felicidade e tempo...

São dias...

Falo do Dia da Mulher, mas não falo do Dia do Pai.

Falo de dias, porque todos os dias são dias.

Falo da dor de ultrapassar os dias.

Falo da dor de superar uma ausência.

Falo da dor de continuar uma vida.

Falo da dor de ser feliz todos os dias.

Porque todos os dias são dias de viver, mimar, lutar, superar, surpreender, ofertar... amar.

... porque amar é não desisitir! Amar é investir numa luta desigual e, nem sempre, eficaz!